more from Geração Perdida de Minas Gerais

Sonho de Cachorro

by Fábio de Carvalho

supported by
/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
2.
3.
05:23
4.
5.
07:16

about

Esse trabalho é dedicado ao meu pai.

Agradecimentos à todas as pessoas com quem eu compartilho minha vida cotidiana, pela compreensão, paciência e amizade.

credits

released October 18, 2016

Sonho de Cachorro foi produzido por Fernando Bones

Todas as letras, guitarras e baterias por Fábio de Carvalho

Todos os baixos por Fernando Bones, exceto em Sonho de Cachorro e Fogo, por Fábio de Carvalho.

Derbak gravado por Sérgio Giffoni no estúdio Casa Antiga

Trompetes em Sonho de Cachorro e Ver e Ser Visto por Ricardo Reis Penido

Backing vocals em Deusa do Mar por Sara Não Tem Nome

Programações em Ver e Ser Visto por Sentidor

Mixado e masterizado por Fernando Bones

Arte da capa "Sonho de Cachorro" por Rodrigo Castilho

tags

license

all rights reserved

feeds

feeds for this album, this artist

about

Fábio de Carvalho Belo Horizonte, Brazil

Compositor desde 97. Membro do movimento Geração Perdida de Minas Gerais.

contact / help

Contact Fábio de Carvalho

Streaming and
Download help

Track Name: Ver e Ser Visto (part. Sentidor)
E eu acordei
Existem demônios nesse barco
Disse o capitão antes de terminar de sangrar
Procedeu abandonando seu corpo, seu posto
Como se nunca estivesse lá

Nossas tropas desertavam nas ruas
Como se soubéssemos o que fazer
Mas lá no fundo podíamos ao menos ser
Algo além de tropas desertando
E eu pensei: "É engraçado quando dizem que fulano sabe bem o que faz"
Você vê o mercado de cabeça pra baixo
A esquina deixa seus passos marcados
Como que desperdiçados

Nós enterramos os ossos do cachorro
No terreno ao lado
Espíritos cercavam
E não sobrou ninguém
Que não dançasse
A glória de se ver
Nossos avós e

Como num hino infindável
Os insetos foram se organizando
As crianças se perdendo
As florestas vão crescendo
É hora de dançar
Toda a tristeza
No ônibus para casa
Coberto de carrapatos
Eu me entreguei ao ridículo
Feito um palhaço
Eu descobri você
No menor dos meus passos

A história dos passos
Que seguem
Intermináveis
Até onde não posso sustentar
Quando estou perdido
Meu corpo diz preu me encontrar
Track Name: Deusa do Mar (part. Sara Não Tem Nome)
Foi tudo um disfarce
Minhas calças finalmente caem do céu
O orgulho é certamente uma força destruidora
E esse momento que une nós dois
Você não tem a obrigação
De se ocupar
De um homem que sonha em acordar
Num mar glacial

Galinhas no escuro, deusa do mar
Significado no sangue, deusa do mar

Você é quem diz
Que está tudo bem
Eu não posso deixar
O pássaro fazer ninho na minha cabeça
Deusa do mar

Não venha me situar
Naquele espaço na sua consciência em que as pessoas afogam
Pra nunca mais voltar
Eu não suporto esperar
Ser pouca coisa pra alguém já foi metade da minha vida
Eu preciso variar

Meu egoísmo é normal pra minha situação
Absolutamente certo eu sou o único que não é
Um vilão
Quando discutimos faço a mesma impressão
Caminhando em círculos pensando que essa é nossa última vez
Mas não é

Penso em todos os lugares em que eu podia estar
Nos shows de bandas que eu gosto que são muito mais meu lugar
Mas se bobear é bom tentar se misturar
Faço uma piada todos riem e depois continuam a falar
Hoje eu fiz diferente posso provar
Nunca mais vai reclamar de não estar ali pra te agradar

Deusa do mar
Meu amor não vale nada
Nós vamos para casa eu falo alguma merda você vai embora
Decepcionada
Deusa do mar
Eu sou o homem que não tem ideia do que faz
Deusa do mar venha me levar
Track Name: Fogo
Preparar pra deitar meu corpo
Numa casa de fogo
A visão corrida e discreta
De uma indireta que eu nem tive tempo de revidar
E eu sei que se isso tudo acabar
Não vai ter ninguém ali pra me confortar
Todos vão te defender e te abraçar
E talvez te beijar
E eu vou te assombrar

São três horas na minha casa
Mas ainda são dez no seu apartamento
O que faz a diferença
É o veneno que tem nas suas veias
Você tem feito memórias
E eu tenho tomado remédios

Eu nunca me esqueço de perceber
Que existe uma realidade fora de você
Mas as vezes é difícil conceber
Track Name: Sonho de Cachorro
Reúnam seus corpos
Na multidão não sou só um
A quimera dançando
Eu vou sempre ser seu amigo, eu vou sempre tentar
Com buracos nos olhos
O vão da escadaria se faz
A autonomia dos corpos
Faz o mundo girar

Me entenda agora
Eu amo o jeito que você anda em mim
Meu animal de espírito
Ele te consome
Não vai sobrar, não vai sobrar

Arrastando o tempo
A resignação pra te atrasar
Você dorme, ele chega, você acorda
Você dorme, ele chega, você acorda
Ele te consome

Meu animal de espírito
Ele te consome

Minha mãe me ensinou a respirar
Foi minha mãe quem me ensinou a respirar
Track Name: Ana
Quando eu tinha seis anos
Eu era amigo de uma Ana
E um dia ela acertou uma pedra na minha boca
Com meus lábios sangrando
Eu fui falar com os professores
E eu me senti mal porque ela parecia tão triste e sozinha
Ela chorou o resto da aula inteira
E eu me senti mal porque ela havia feito aquilo por brincadeira
Foi como quando eu joguei uma manga através de uma janela
E ela acertou a cabeça de uma moça que sentava perto dela
Algum amigo me dedurou e eu fui chamado pra me explicar
Ninguém estava do meu lado
E Ana eu queria saber como você está

Acordei as cinco da manhã pra ir até a junta militar
E lá encontrei um dos meus melhores amigos indo se alistar
Ele parecia nervoso e disse que se deus quisesse nenhum de nós ia pegar
Eu não o via a muito tempo e disse pra ele esperar na porta pra gente conversar
Mas o sargento disse que ele estava em outra fila e ia demorar
Eu não pude esperar e fui embora

E agora é natal
Minha namorada viajou
Eu tenho que tomar conta do cactus dela
E eu sinto falta do seu amor
É um sábado a noite e eu estou feliz
Pedindo comida chinesa pelo telefone
Minha namorada está no Rio de Janeiro e eu assisti filmes mudos o dia inteiro
E no dia antes dela ir embora
Nós tentamos ir numa boate mas estava lotada
E eu passei mal de tanto rir da piada do meu melhor amigo
Que era sobre eu não lembro mais o que
Depois
De beber um milkshake na praça da liberdade

E chegando em casa nós fomos pro meu quarto
Nós nos deitamos um do lado do outro e nos abraçamos e deixamos o tempo passar
E desde aquele dia na junta miltar
Eu não tentei entrar em contato com aquele amigo
Por algum tempo eu me convenci que iria entrar em contato com ele
Mas já se passaram cinco meses
Não parece mais tão importante assim

Penso em todos os meus amigos de infância
Alguns foram pra Alemanha, outros para as drogas, outros foram pra Espanha
Todos temos vidas privilegiadas
Nossos pais buscavam em frente a escola parados em fila em dupla em frente as escadas
Como o menino que enfiou uma tesoura na mão da coordenadora
Alguns dias depois ele me chamou pra dormir na sua casa e eu dei uma desculpa
Muitos anos depois um amigo encontrou ele na rua
E ele estava tão dopado de remédios que finalmente enterraram sua loucura
Seus olhos eram vazios e perdidos e ele não sabia o que dizer
É engraçado como é alienante o simples ato de viver